Vigilantes e zeladores se reuniram nesta quarta com o Ministério Público (MP)

Servidores que estão com salários em atraso, mais especificamente vigilantes e zeladores escolares, se reuniram na manhã desta quarta-feira (18) com o Promotor Público de Ubatã, Dr. Iuri Lopes de Melo. Os servidores cruzaram os braços na última sexta-feira (13), e as aulas da rede pública de ensino estão paralisadas.

“Estamos apenas reivindicando os nossos direitos. Temos família e depende do nosso salário a nossa sobrevivência e de nossos filhos. Não queremos fazer baderna, só queremos o nosso salário”, disse um vigilante. A APLB também acompanhou a audiência entre os servidores e o Promotor Iuri Lopes.

Foi marcada uma reunião para a próxima sexta-feira (20) entre parte dos servidores, o advogado da APLB Jeferson e o Setor de Finanças da Prefeitura para discutir a viabilidade do pagamento dos salários. Caso não haja um desfecho positivo, os servidores ingressarão com uma ação na Justiça requerendo os seus salários. O Ministério Público (MP) entende que a greve é legal.

Redação Ubatã Notícias