Trabalho das Comissões que apuram irregularidades da gestão Edson Neves foi suspenso durante o recesso

A Câmara de Vereadores de Ubatã retorna às atividades no próximo dia 1º de agosto, após um mês de recesso. No total, os edis ubatenses, somados todos os períodos, gozam de 30 dias de descanso por ano: são 15 dias em dezembro; 30 dias em janeiro; 15 dias em fevereiro e 30 dias em julho.

Apesar de retornar às atividades, o ritmo no legislativo ubatense deve ocorrer em ritmo lento, isso porque todos os vereadores estão, de alguma forma, estão envolvido nas eleições municipais, seja concorrendo novamente a uma cadeira na Câmara, seja apoiando um candidato com iguais intenções.

Neste segundo semestre a Câmara de Vereadores votará, dentre outros projetos, a Lei Orçamentária Anual (LOA), que define o orçamento do município para 2013. Além disso, será votado o aumento salarial do edis, que ganham atualmente R$ 3.715,00, e do prefeito eleito nas eleições deste ano, hoje equivalente a R$ 11.800,00, um dos mais altos da microrregião.

TRABALHOS DAS COMISSÕES PARALISADOS

Em maio e julho deste ano a Câmara de Vereadores afastou o prefeito Edson Neves (PSD) do comando do executivo devido a supostas irregularidades cometidas em sua gestão. Foram formadas Comissões Processantes e uma Comissão Especial de Inquérito (CEI), mas os trabalhos das comissões estão suspensos desde que o Legislativo entrou de recesso, em 1º de Julho. Quer dizer, pelo menos os vereadores que compõem as comissões não vêm se reunindo na sede do legislativo.

Redação Ubatã Notícias