Dedetização em escolas municipais causa caos (Foto: Ilustrativa)

A Prefeitura de Ubatã mandou dedetizar, entre a última sexta-feira (20) e o início desta semana todas as escolas da rede pública municipal de ensino. A empreitava tinha como objetivo de exterminar ratos, baratas, cupins, formigas e insetos de maneira geral. Houve, no entanto, um forte efeito colateral.

Há relatos de pelo menos trinta pessoas, entre professores, coordenadores, zeladores, vigilantes e alunos, que tenham passado mal após a dedetização das escolas municipais. Ao que parece a empresa contratada pela Prefeitura exagerou na dose ou utilizou um produto – digamos – não recomendável.

“O fedor é insuportável. Os alunos sentem náuseas e alguns já vomitaram. Todo mundo está sentindo mal estar”, diz uma diretora de uma escola, que ainda brinca com a situação: “Os insetos parecem até mais saudáveis após a dedetização”. Até funcionários da Secretaria de Educação já passaram mal. A APLB fará uma reunião com os Conselhos Municipais para discutir o assunto.

Redação Ubatã Notícias