Gestão Mascarenhas deve realizar repasse nesta segunda

A Prefeitura de Ubatã, sob a gestão Cássia Mascarenhas (PMN), não repassou no dia 20 deste mês, conforme reza a Constituição Federal, o duodécimo da Câmara de Vereadores de Ubatã, que equivale a R$ 106 mil. A falta de repasse, caso denunciado, pode resultar numa ação de improbidade administrativa.

A gestão Cássia Mascarenhas argumenta que a verba oriunda dos repasses do dia 20 de julho foi utilizada para o pagamento dos servidores em atraso. Em junho do ano passado, o prefeito Edson Neves (PSD) foi afastado pela Câmara de Vereadores por não realizar o repasse do duodécimo na data correta.

O legislativo ubatense chegou a ensaiar entrar com um Mandado de Segurança para garantir o repasse do duodécimo, mas avaliou que haveria muito desgaste por conta de parte da folha do município continuar com os salários em atraso. A Prefeitura deve repassar o duodécimo à Câmara na próxima segunda-feira (30). Por ora, vereadores com salários atrasados. A experiência pode ser proveitosa.

Redação Ubatã Notícias