Pesquisa foi realizada pelo conceituado Instituto Sócio Estatística (Gasparetto), a pedido do Ubatã Notícias

O candidato ao executivo municipal, Expedito Rigaud (PSB), lidera as pesquisas de intenção de voto em Ubatã, conforme pesquisa realizada pelo Instituto Sócio Estatística, do renomado Sociólogo Agenor Gasparetto. O Instituto ouviu, no dia 21 de julho, 411 eleitores ubatenses em 21 localidades da cidade.

Na pesquisa estimulada, na qual é apresentado o nome do candidato, Expedito Rigaud aparece com 42,6%; seguido por Rosana Magalhães (PTB) com 27%; Edson Neves (PSD) 2,7%; Guiormando Tavares (PRB) com 1,2%; e Manoel Barreto (PSDC), o Neu, com apenas 0,5% das intenções de voto.

Segundo o parecer do Sociólogo Agenor Gasparetto, em condições de normalidade, Expedito Rigaud deverá vencer as eleições. Gasparetto adverte, no entanto, que há espaço para mudança, visto que os indecisos estão em patamar elevado, cerca de 22% do eleitorado, e o voto fechado em patamar médio, quase 65%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo BA 00046/2012.

EXPEDITO RIGAUD LIDERA TAMBÉM NA ESPONTÂNEA

O candidato Expedito Rigaud (PSB) também lidera as intenções de voto na pesquisa espontânea, na qual não é apresentado o nome do candidato e o eleitor  diz em quem pretende votar. Rigaud aparece com 22,4%; Rosana Magalhães (PTB) com 13,1%; Edson Neves (PSD) com 05,%; Manoel Barreto (PSDC) com 0,7%; Guiormando Tavares (PRB) com 0,5%; e o vereador Reinan Souza (PR) com 0,2%.

SE HOUVER POLARIZAÇÃO, EXPEDITO AMPLIA VANTAGEM

O Instituto também perguntou aos eleitores se a disputa ficasse entre Expedito Rigaud (PSB) e Rosana Magalhães (PTB) em quem eles votariam. Rigaud obteve 45,3% da preferência dos entrevistados, enquanto Rosana ficou com 28,7%, ou seja, diferença de 17,6%. O que não sabem representam 20,7% e os votos nulo/branco somam 5,4. O candidato teve a candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral e entrará com um recurso no TRE-BA para tentar reverter a decisão e ter a sua candidatura deferida.

GESTÃO MUNICIPAL POSSUI GRANDE REJEIÇÃO

A pesquisa apontou que a gestão municipal é muito mal avaliada pelos ubatenses. 58% dos entrevistados classificaram a gestão como péssima e 18% como ruim, ou seja, a rejeição beira 80%. Segundo o Sociólogo Agenor Gasparetto, a administração municipal reúne frágeis condições objetivas, hoje, para fazer sucessor ou se reeleger.

VER PESQUISA GASPARETTO

Redação Ubatã Notícias