Edmur Melo fala com exclusividade ao Ubatã Notícias

O Ubatã Notícia entrevistou na última quarta-feira o empresário Edmur Melo (PT), candidato a prefeitura de Gongogi. Na entrevista, o candidato destacou as propostas de governo, a bandeira de uma possível gestão, a importância do apoio do ex-prefeito Roque Monteiro, a gestão do atual prefeito Sapão e muito mais. Confira.

UN – Edmur, de fiador de campanha a candidato a prefeito. Por que resolveu se candidatar?

EM – Penso que é acreditar ou desacreditar no futuro de Gongogi e também dos distritos. Fomos fiador, sim, tentando apostar em pessoas, não estamos arrependidos, mas apostamos na pessoa errada. É essa a razão que nos levou a se candidatar a prefeito de Gongogi.

UN – Em seu palanque você terá o ex-prefeito Roque Monteiro e a filha Fernanda Monteiro, que inclusive é sua vice. Qual a importância destes dois na sua campanha?

EM – Roque é um grande líder político ainda na atualidade em Gongogi. Ele foi três vezes prefeito e acreditamos que seja o prefeito que tenha maior aceitação na história de Gongogi. E sua filha Fernanda, será uma grande vice, pois a política vem do sangue, não tenho dúvidas que ela nos ajudará e muito nessa caminhada.

UN – Candidato, o senhor é do distrito de Tapirama. O que fazer para conquistar o eleitorado da sede, Gongogi?

EM – Parte do desenvolvido de Gongogi vem, hoje, de Tapirama. Há uma fábrica no distrito, que fabrica os dormentes, que fica numa área de 63mil quadrados, onde pretendemos criar o parque industrial de Gongogi. A cidade receberá a Ferrovia de Integração Oeste Leste, e nós estaremos atentos para criar novas perspectivas de vida para o povo.

UN – Caso eleito, qual será a principal bandeira do governo Edmur Melo?

EM – A moralidade, o zelo e a transparência com o dinheiro público será a principal bandeira do nosso governo. Aliado a isso, a nossa preocupação será a de erradicar a fome do município por meio de políticas públicas de inserção e integração social. É um desafio, mas possível de ser enfrentado e vencido. Vamos governar para todos, sem dúvida, mas olharemos com ainda mais carinho para os mais necessitados.

UN – O governo do prefeito Sapão vem castigando os servidores com salários atrasados. Em sua opinião, qual é o principal problema da atual gestão?

EM – Penso que é a falta de responsabilidade. O atual prefeito teve a oportunidade  de administrar o município, oportunidade esta dada até por mim que votei nele, mas a Justiça indeferiu a sua candidatura, isso prova que ele não é capaz de administrar o dinheiro público. A prefeitura está selecionando os servidores que devem receber seus salários. Quem não levanta a bandeira de Sapão, está com os salários atrasados. Isso é vergonhoso para o nosso município. Eu realmente espero que ele consiga essa Liminar que ele busca na Justiça, pois eu o quero nas urnas, para o povo sentenciá-lo a uma derrota. A única coisa que ele demonstrou até agora é que é capaz de desviar o dinheiro público.

UN – Candidato, o senhor apoiou Sapão nas últimas eleições. Está arrependido?

EM – Não estamos arrependidos, pois naquele momento eu acredita nos propósitos de Sapão, mas ele infelizmente mostrou uma face que não conhecíamos. Gostaria muito de hoje estar votando no atual prefeito, pois eu tenho minha vida, meus negócios, mas o prefeito não decepcionou apenas a mim, mas ao povo. Queremos demonstrar às pessoas que somos capazes de administrar Gongogi com transparência e zelo.

UN – Considerações finais

EM – Quero agradecer ao povo de Gongogi, a cidade, por ter me abraçado calorosamente por eu ter vindo do distrito. Hoje há uma união em torno do nosso nome, pois existe um clamor por mudança, prova disso é a rejeição do prefeito, que está muito alta. Gostaria de agradecer, também, a Roque Monteiro, aos partidos da nossa base, ao povo que tem nos apoiado e também a Deus. Para finalizar, gostaria de dizer que todos aqueles que querem uma Gongogi melhor, terão espaço no nosso palanque.