Wallace foi o melhor jogador brasileiro em quadra, com 27 pontos contra os russos

O sonho do tricampeonato olímpico do vôlei masculino foi adiado para o Rio de Janeiro, daqui a quatro anos. Pela segunda vez consecutiva, o Brasil foi à final dos Jogos e acabou derrotado. Desta vez, a equipe de Bernardinho chegou a ter dois match points no terceiro set, sofreu um “apagão” e perdeu de virada para a Rússia por 3 sets a 2 (19-25, 20-25, 29-27, 25-22 e 15-9).

A derrota impede que o Brasil conquiste a hegemonia total do esporte em Londres um dia depois do ouro do time feminino. Além disso, impede que a gloriosa geração da era Bernardinho se despeça com um ouro. Desde 2001, quando o técnico assumiu, a seleção ganhou oito Ligas Mundiais, três Mundiais e a Olimpíada de 2004, em Atenas, mas agora amarga sua segunda prata olímpica.

E o título esteve muito perto. O Brasil repetiu o que havia feito na primeira fase e atropelou os russos nos dois primeiros sets. No terceiro, teve duas chances de fechar, mas um “apagão” na hora errada comprometeu o jogo. A Rússia acordou com uma grande mudança do técnico Alekno, que colocou o central Muserskiy para jogar de oposto, venceu o terceiro e o quarto sets e liquidou a partida no tie-break.

Redação Ubatã Notícias