Servidores deflagraram greve por salários atrasados

Em razão da greve dos servidores que reclamam de salários atrasados, não houve sessão na Câmara de Vereadores de Ubatã nesta quinta-feira (16). Aliás, a sede do legislativo ubatense sequer está abrindo para o expediente desde a última quarta-feira (15), quando a greve dos servidores foi deflagrada.

Os vereadores de Ubatã têm direito a 90 dias de recesso por ano. São 15 dias em dezembro, 30 em janeiro, 15 em fevereiro e 30 dias em julho. Ocorre que os trabalhos no legislativo deveriam ter retornado no dia 1º de agosto, mas numa sessão a Casa já estava “agendada” e na outra houve falta de quórum.

Neste segundo semestre os edis ubatenses votarão a Lei Orçamento Anual (LOA), Lei que define o orçamento para 2013, e o Projeto que aumentará os salários dos próximos vereadores, do futuro prefeito e do futuro vice. Aliás, o projeto de aumento de salários dos parlamentares já está “engavetado”, e os edis, que recebem atualmente R$ 3.715,00, devem passar a receber R$ 6mil no próximo ano.

PREFEITURA NÃO REPASSOU DUODÉCIMO

A Prefeitura de Ubatã não repassa, desde junho, o duodécimo da Câmara de Vereadores, que atualmente equivale a R$ 106mil. Com isso, servidores do legislativo ubatense e também vereadores completarão nesta segunda-feira (20) dois meses de salários atrasados. Por ora, silêncio na gestão Edson Neves (PSD).

Redação Ubatã Notícias