Decisão, no entanto, mantém Edson Neves no cargo

O Ministro Dias Tofolli, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou provimento nesta quinta-feira a um Agravo de Instrumento (AI) Interposto pelo prefeito Edson Neves. O AI diz respeito às ações de abuso de poder econômico e captação ou gastos ilícitos de recursos financeiros na campanha eleitoral de 2008. O agravado na ação é o ex-prefeito Agilson Muniz (PCdoB) e o ex-vice Expedito Rigaud (PSB).

Segundo o advogado eleitoral que representa Agilson Muniz, Sanzo Biondi Carvalho, a decisão do Ministro Dias Tofolli não recoloca Muniz no cargo. Sem dá muitos detalhes sobre a decisão de Tofolli, o causídico afirmou que há outra decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) que garante, por ora, Edson Neves no cargo. A decisão monocrática do Ministro foi publicada nesta quinta-feira (23).

O município já acumula, nos últimos 3 anos e quase 8 meses, 11 trocas no comando do executivo municipal. Neste período governaram a cidade Expedito Rigaud (1vez), Agilson Muniz (2 vezes), Edson Neves (5 vezes) e Cássia Mascarenhas (3 vezes). Uma nova troca por decisão do TSE ou TRE não está descartada até o final deste mandato, que se encerra em 31 de dezembro de 2012.

Ler Decisão do Ministro Dias Tofolli

Redação Ubatã Notícias