Vereadores continuam nos cargos

Pimenta na Muqueca

O juiz Eros Cavalcanti, da 1ª Vara da Fazenda em Itabuna, ao contrário do informado, não afastou os 13 vereadores denunciados pelo Ministério Público estadual na ação proposta para investigar o gasto de R$ 256.357,93 em diárias.

O promotor Inocêncio de Carvalho havia solicitado o afastamento dos vereadores para não prejudicar a produção de provas. O juiz negou. “Em razão disso, cumpre o indeferimento do pedido de afastamento cautelar”, anota o magistrado na liminar.

Eros Cavalcanti negou o pedido do promotor por considerar que a denúncia estava “plenamente instruída com os elementos necessários”. O magistrado, no entanto, determinou o bloqueio parcial de bens dos vereadores até o valor do que cada um recebeu em diárias. Abaixo, o valor bloqueado de cada um dos vereadores.