Audiência
Ubatã FM
Publicidade




Ubatã: Escolas municipais não aderem à Paralisação Nacional

Aulas normais nesta quarta-feira em Ubatã (Foto Ilustrativa)

Escolas municipais e estaduais de todo o país paralisaram as atividades nesta quarta-feira (05) para reivindicar a aplicação integral da Lei do Piso Nacional, que atualmente equivale a R$ 1.451,00 para início de carreira. Apesar de se enquadrar na pauta da reivindicação, a APLB resolveu não suspender as aulas.

A Diretora da APLB, a professora Edneia Souza, disse reconhecer a importância da paralisação nacional, mas destacou que o município já teve muitas aulas suspensas este ano, primeiramente em razão da greve da Polícia Militar em fevereiro, depois em duas paralisações da categoria para reivindicar salários e condições de trabalho.

Ainda de acordo com a Diretora do Sindicato, há uma preocupação grande com o alunado, que teve as aulas suspensas em demasia este ano. Em tempo, a APLB realizará uma reunião com o prefeito Edson Neves (PSD) no dia 20 de setembro para discutir o pagamento do piso e outras questões da extensa pauta do Sindicato.

Redação Ubatã Notícias

2 respostas para “Ubatã: Escolas municipais não aderem à Paralisação Nacional”

  • Niki says:

    Gostaria de saber se Ubatã não faz parte do Brasil, pra não participar de uma paralisação nacional… E ai APLB? O que está acontecendo? Do jeito que está ta bom é? Cade a luta pelo piso salarial? É assim que a APLB quer lutar junto?

    (Como diz Magary: QUE ESTRANHO HEIN?)

    UBATAUMAVERGONHA#

  • O CORUJÃO says:

    A ÚNICA EXPLICAÇÃO PARA A NÃO PARALISAÇÃO DAS ESCOLAS, É QUE QUANDO EDSON NEVES TÁ NO PODER, ELAS SE BORRAM DE MEDO, INCLUSIVE ESSA TAL DE APLB. QUERO VER SE ELAS TEM CORAGEM DE PARALISAR ALGUMA COISA. NÃO QUERENDO DEFENDER CÁSSIA, COM 15 DIAS DE GOVERNO,HOUVE AMEAÇAS, COBRANÇAS, ISSO EM TODAS AS ÁREAS, CADÊ OS MACHÕES E AS MACHONAS AGORA. VAMOS LÁ QUERO VER SE SÃO VALENTES MESMO. OS DONOS DE CASAS ALUGADAS, QUER PROMETIAM DESOCUPAR SUAS CASAS NA BASE DA FORÇA BRUTA, E AGORA ?.

Deixe seu comentário