Audiência
Ubatã FM
Publicidade




Ubatã: Prestou Queixa!

Gestão Edson Neves presta queixa-crime contra supostos “cabeças” da ocupação da sede da Prefeitura de Ubatã

A gestão Edson Neves (PSD) prestou queixa-crime, na última quarta-feira (12), contra 10 servidores públicos municipais. O grupo é acusado pela gestão Neves de ser o “cabeça” da manifestação que ocupou a sede da Prefeitura de Ubatã entre a manhã de terça-feira (11) e a tarde desta quarta-feira (12).

“Já prestamos queixa-crime no Complexo Policial e a Polícia fará a apuração. Apresentamos fotos que mostram o grupo trabalhando e coordenando as ações, inclusive fotos em que aparecem carro plotado de uma determinada candidata. Teve cunho político [a manifestação]”, disse um interlocutor da Prefeitura.

Já os manifestantes negam veementemente o cunho político da manifestação e afirmam que o movimento buscava, exclusivamente, protestar contra os salários atrasados. “Os salários estão atrasados e todo mundo tem conhecimento disso”, pontua um dos manifestantes. Não há registros de danos ao patrimônio público ou sumiço de qualquer documento durante a ocupação da sede do executivo.

Redação Ubatã Notícias

1 resposta para “Ubatã: Prestou Queixa!”

  • É considerado político alguém que participa ativamente de política partidária.

    Como já dei uma nota pública para esse site sobre o que vi e por essa razão estou sofrendo as consequências por falar enquanto muitos se silenciam, relato o que fiz durante as manifestações.

    Sou Servidor Público Municipal e irei justificar meu voto. NUNCA fui filiado em nenhum partido e nem pretendo! Acompanhei essa manifestação, pois atuo na Sede da PMU e como servidor, assim como qualquer cidadão DEVO zelar pelo patrimônio Público.
    Enquanto ocorria a invasão na sede eu estava em contato com a imprensa onde tenho boas relações e amigos que estavam me perguntando o que acontecia em Ubatã. Posteriormente, já sabendo que o Prefeito estava ciente da situação, falei com a PM questionando sobre reforço e preocupado com a situação, e em seguida, vendo os dizeres “Só saímos com a presença do Juiz e do Promotor” me dirigi ao gabinete do Juiz para informar-lhe da situação e dos dizeres.
    Em seguida, estive em contato com as pessoas que estavam fora da Sede, inclusive um Vereador, e só entrei na Prefeitura para falar com os Policias, e perguntar se estava tudo bem, mas logo saímos.
    Há todo momento pedi pela saída dos manifestantes da sede, inclusive estive lá no entardecer onde rapidamente verifiquei a Prefeitura e perguntei quando eles iriam deixar o local, encontrando inclusive, o redator desse site.
    Na manhã seguinte estive em reunião no Fórum com a APLB, a Secretária de Educação e um Advogado, depois falei algumas palavras sobre fiscalização e denúncias na Assembléia da APLB.
    Quando se iniciava a manifestação pelas ruas fui almoçar em minha casa. Pela tarde estive juntamente com outro Servidor tentando convencer os manifestantes de saírem da Sede, pois estava caindo sobre eles a culpa dos salários atrasados de algumas categorias, quando o Juiz se fez presente e resolveu a situação da invasão.
    Sabendo dessa queixa, já estive em contato com a Delegada e me coloquei a disposição para relatar o ocorrido, pois considero que uma relato de um cidadão, que esteve presente no local zelando pelo patrimônio público e que não pertence à nenhum grupo político, pode dar um depoimento mais claro e ajudar a esclarecer os fatos.

Deixe seu comentário