O helicóptero foi adquirido há 30 dias e tinha 50 horas de voo (Foto:Teixeira News)

Do G1

A aeronave que caiu em uma fazenda na cidade de Itamaraju, no extremo sul da Bahia, é um helicóptero que pertence ao Grupo Brasileiro, empresa localizada em Porto Seguro. De acordo com o dono da empresa, Marcos Carletto, o corpo é do piloto, que retornava à Bahia depois de ter viajado para a cidade de Teófilo Otoni, em Minas Gerais, transportando uma pessoa amiga da empresa. “Eu tinha mandado ele para lá e, na volta aconteceu isso”, disse Carletto.

Uma equipe do 2º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes está no local e apura a causa da queda. Segundo o dono da empresa, o helicóptero foi adquirido há 30 dias e tinha 50 horas de voo. Ele acredita que deve ter havido uma “pane” no motor. Até o momento, no entanto, a causa não está confirmada.

O trabalhador rural que encontrou a aeronave relatou que foi informado sobre a explosão por um “menino” na noite de quarta -feira (19), e só encontrou os destroços pela manhã. “A gente notou que tinha algo de errado. Aí, depois de meia hora, chega o menino, dizendo que de lá viu o clarão, que achava que ele tinha caído e explodido”, contou José Sampaio.