Bruno responde processo por desaparecimento e morte de Eliza

Do Bahia Notícias

O goleiro Bruno Fernandes será julgado por um júri popular a partir do dia 19 de novembro. A informação é da juíza Marixa Fabiane Rodrigues, da comarca de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.  Bruno e outras seis pessoas respondem a processo pelo desaparecimento e morte de Eliza Samúdio. Também será julgado o amigo de Bruno, Luiz Henrique Romão, o Macarrão. Eles serão julgados por cárcere privado, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. O primo do goleiro, Sérgio Rosa Sales, que foi morto este ano, também responderia pelas mesmas acusações. O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos responderá por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

Outro primo de Bruno, Jorge Luiz Rosa, de 19 anos, na época do crime, era adolescente. Ele cumpriu medida socioeducativa por participação no delito. Ele foi liberado da detenção em setembro deste ano. Também respondem pelo crime de sequestro e cárcere privado do filho de Bruno a ex-mulher do goleiro, Dayanne Rodrigues, Wemerson Marques, amigo do jogador, e Elenílson Vítor Silva, caseiro do sítio em Minas Gerais. Outra ex-namorada do jogador, Fernanda Gomes de Castro, responderá também por sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho dela. Todos respondem em liberdade.