“Profeta” deve responder processo na Justiça

Do Correio

O homem que se denominou “profeta” e previu o fim do mundo para a tarde desta sexta-feira (12) foi retirado de casa em Teresina (PI) pela Polícia Militar. Ele estava no local com outras 120 pessoas aguardando o evento do fim dos tempos, que deveria acontecer às 16h, segundo sua previsão. Segundo o coronel Sá Junior informou ao G1, PMs invadiram a casa para prender Luiz Pereira, 43 anos, porque populares estavam apedrejando a casa.

Os vizinhos do dito profeta tentaram invadir a casa e ameaçaram linchá-lo. A polícia precisou soltar bombas de efeito moral e usar spray de pimenta para conter a multidão. O homem foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina. “As pessoas que estavam do lado de fora queriam invadir a casa, começaram a atirar pedras, queriam linchá-lo. A Tropa de Choque teve de dispersar a população. Invadimos pela própria segurança dele e conseguimos retirá-lo, porque havia o risco do linchamento”, explica o coronel.

O DPCA pretende concluir um inquérito para indiciar o denominado profeta por abandono intelectual. Para Gonçalves, ele ainda pode ser condenado por outros crimes. O profeta previu que a “besta fera” iria aparecer nesta sexta, anunciando o fim do mundo, e só ele e seus seguidores seriam salvos.