Foto: Correio / Reprodução

A família do homem que foi velado por engano em Alagoinhas (lembrar), no nordeste baiano, identificou a verdadeira vítima no Instituto Médico Legal (IML). O corpo do morador de rua Genivaldo Santos Gama, 34 anos, foi velado como se fosse do lavador de carros Gilberto Araújo, 41. “Um colega me ligou [dizendo] que tinha um caixão, que era eu que estava morto. Aí eu disse ‘gente, mas eu estou vivo, me belisca aí”, afirmou Araújo à TV Bahia, ao relatar que causou espanto aos presentes em seu suposto velório. A vítima verdadeira é natural de Dias D´Ávila, na Região Metropolitana de Salvador. A semelhança física entre o morto e o lavador de carros teria provocado o engano dos familiares durante o reconhecimento. Para não haver mais enganos, a equipe do IML vai confirmar a identidade da vítima através das impressões digitais e, se necessário, por exame de DNA. Informações do Bahia Notícias.