130.885 baianos entre 5 e 17 anos saíram da situação de trabalho infantil

Uma análise da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), baseada em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que 130.885 baianos entre 5 e 17 anos saíram da situação de trabalho infantil nos últimos cinco anos. Isso representa uma redução de aproximadamente 26%. O diretor de pesquisas da SEI, Armando Castro, aponta a eficiência das políticas de combate ao trabalho infantil e “a elevação de renda das famílias mais pobres que ajudou a retardar a entrada precoce no mercado de trabalho” como dois fatores que podem ter contribuído com o resultado.  A queda da proporção de crianças de 5 a 9 anos trabalhando na Bahia, entre 2006 e 2011, foi de 66%. A redução foi de 30% para pessoas entre 10 e 13 anos, de 26% para adolescentes de 14 a 15 anos. Informações do Bahia Notícias.