FF chega ao quarto mandato em 2013 e foi o único vereador reeleito do atual mandato

O Ubatã Notícias entrevistou nesta quarta-feira (31) o vereador Fernando Fernandes (PR), o FF. O edil foi o único do atual mandato a conseguir a reeleição, obtendo 420 votos. Na entrevista, FF fala sobre a nova Câmara, sobre a expectativa do novo governo, de sua candidatura para a presidência do legislativo e muito mais. Confira.

UN – O resultado das eleições para vereança foi surpreendente. O senhor foi o único dos atuais vereadores que conseguiu a reeleição. Como analisa o resultado das urnas?

FF – Prevaleceu a vontade popular. Conseguimos a reeleição para o quarto mandato fruto de um trabalho realizado junto aos amigos e familiares. Além disso, nunca abandamos o nosso eleitor e graças a Deus fomos recompensados com mais esta vitória, que certamente virá acompanhada de muito trabalho.

UN – A que fato o senhor credita o insucesso dos seus atuais colegas do legislativo no último pleito eleitoral?

FF – Ter sido o único vereador reeleito causou certa surpresa, mas foi uma realidade que ocorreu em diversas cidades da região, como Ipiaú, Itagibá, Ibirataia, Barra do Rocha, Ibirapitanga e outros municípios. Além disso, houve desgaste com a troca de gestores, e isso prejudicou a reeleição da maioria de meus pares. Aliado a isso, é preciso destacar ainda a formação das coligações, que prejudicou os vereadores César, que obteve 357 votos, e Reinan, que obteve 293 votos. Se ambos tivessem em outra coligação, teriam sido reeleitos.

UN – A atual Câmara de Vereadores não goza de muito prestígio junto à comunidade. Como o senhor analisa a renovação do legislativo?

FF – Uma parte dos meus colegas tem prestígio junto à comunidade, tanto que alguns deles tiveram mais votos do que alguns que se elegeram. Aliado a isso, veio a vontade das pessoas de votar nos candidatos de sua localidade. Quanto à renovação, acredito que ela seja saudável, porém iremos esperar o início e a sequência dos trabalhos para fazer uma análise melhor, sendo que dois deles não são novos, mas estão retornando à Câmara e outros dois são representantes de seus familiares que exercem ou já exerceram mandato.

UN – Quarto mandato. O que ainda tem a contribuir?

FF – A realização do meu sonho desde o primeiro mandato é ver construída a Praça do Lajedo, reformada a Praça dos Trabalhadores, calçamento da Rua B, Bairro Júlio Aderne, conclusão do calçamento do Dois de Julho, arquibancada do Estádio Municipal e respeito ao funcionário público no que se refere à valorização profissional e também respeito aos seus vencimentos.

UN – Fernando Fernandes é virtual candidato à Presidência da Câmara. Como estão as articulações para chegar à vitória?

FF – Com bastante cuidado e buscando apoio junto aos colegas, sendo que conheço todos eles e a nossa vitória será a valorização política do vereador. Acreditamos que poderemos contribuir, caso sejamos eleitos presidente, com a nossa experiência, articulação e também com o nosso conhecimento acerca das atividades do legislativo, principalmente no início do governo, que sempre acontece uma mudança muito grande.

UN – O senhor participou da campanha vitoriosa de Siméia Queiroz. Acha que terá a preferência da gestora como candidato à Presidência da Câmara?

FF – Sim, pois dei a minha parcela de contribuição na campanha, assim também como outros colegas que contribuíram e também são pré-candidatos. Acredito que com a liderança de Expedito Rigaud, a prefeita eleita irá promover uma reunião entre a base aliada e mais alguns outros vereadores eleitos para discutir a formação da chapa e do candidato do governo que disputará a presidência da Câmara.

UN – FF é um aliado histórico do ex-prefeito Dai da Caixa. Por qual razão o senhor não estava no palanque de Rosana Magalhães, esposa do ex-gestor?

FF – Por fidelidade ao meu partido, o qual coligou na proporcional com a Coligação A Mudança Começa Agora 2, e também pelo sofrimento judicial que Expedito passou durante toda a campanha. Esses foram os fatores determinantes para eu ter ficado e votado no 40, apesar de que alguns poucos eleitores do 40 não acreditavam que eu iria ficar até o final. Não apenas fiquei, como acredito que tenha sido importante.

UN – Quais as perspectivas para o novo governo que se inicia em janeiro de 2013?

FF – Apesar das dificuldades que serão encontradas devido aos acontecimentos deste mandato, acredito que será um governo bom, principalmente em pagamento aos funcionários e credores, com estímulo ao comércio, com crédito dos funcionários municipais e com melhorias em diversos setores da administração, a exemplo de limpeza pública, iluminação, segurança, recuperação de calçamentos, assim como rede de esgoto nos bairros.

UN – A eleição deste ano foi a mais equilibrada da história política de Ubatã. Qual fator o senhor apontaria como determinante para este quadro?

FF – A disputa entre os dois líderes políticos que estiveram à frente das duas campanhas que disputaram voto a voto as eleições. Expedito x Dai fizeram, cada um do seu jeito político, uma disputa que entrou para a história do nosso município, respeitando ainda a prefeita eleita e a segunda colocada, mas o mérito político foi dos seus respectivos padrinhos políticos.

UN – Considerações Finais.

FF – Gostaria de agradecer a toda a população ubatense, meus familiares e em especial aos 420 amigos que mais uma vez acreditaram no meu trabalho e me deram o quarto mandato. Quero agradecer ainda a Deus por nos dar mais uma oportunidade de ser o representante dos menos favorecidos.