Gracinha obteve 67,75% dos votos válidos (Foto: Ubatã Notícias)

O Ubatã Notícias dá sequência nesta terça-feira (28) à série de entrevistas com os prefeitos eleitos do sul da Bahia. A entrevistada dessa vez é a prefeita eleita de Maraú, Maria das Graças de Deus Viana (PP), a Gracinha, eleita com 5928 votos, mais de 3 mil votos de vantagem para segunda colocada, Vera Lúcia Sarmento (PV). O Ubatã Notícias já entrevistou o prefeito eleito de Ibirataia, Marcos Aurélio (PP), e já tem entrevistas agendadas com Siméia Queiroz (PSB), Vera Lúcia (PSC) e Ravan Lemos (PSD), respectivamente alcaides eleitos de Ubatã, Barra do Rocha e Ibirapitanga. Confira, com exclusividade, a entrevista de Gracinha ao UN.

UN – Prefeita eleita, a sua vitória alcançou 67,75% dos votos válidos e foi uma das mais retumbantes no sul da Bahia. A que a senhora credita o sucesso das urnas?

GV – Creditamos esta vitória a diversos fatores, entre eles o respeito que eu tenho pelo povo, o trabalho de assistência social que desenvolvi no município quando ocupei a pasta de Ação Social, e as pessoas aprenderam a acreditar em nosso nome, sabem que somos pessoas de trabalho, palavra. Devemos a Deus primeiramente esta vitória e segundo ao povo, que acreditou em nosso projeto.

UN – A rejeição do atual prefeito Antônio Silva Santos (PT), o Pito, era, segundo pesquisas registradas, maior do que aprovação de Gracinha. O governo do atual prefeito é tão desastroso assim para justificar uma rejeição tão elevada?

GV – O governo de Pito foi e é terrível. Nenhuma Secretaria funciona. Não se encontra um setor da Prefeitura de Maraú que funcione. É um caos total. Não fez nada nestes quatros anos, absolutamente nada. As estradas acabaram. Não havia assistência social, só o que se encontrava eram desvios de verbas. Educação péssima, então é um governo horroroso, terrível.

UN – Como administrar um município extremamente fragmento em distritos, vilarejos e com uma zona rural bastante extensa?

GV – É muito difícil, pois Maraú é, realmente, um município bastante extenso. Então, é preciso ter muito pé no chão, muita serenidade para unir a equipe e conscientizar a todos das dificuldades de um município que tem uma arrecadação pequena. Dessa forma, é preciso trabalhar muito e conscientizar as pessoas das dificuldades, mas trabalharemos todos os dias por uma Maraú melhor.

UN – Maraú é um município que possui um potencial turístico muito grande. Qual será a contribuição da gestão municipal para ampliar este potencial?

GV – Olha, pretendemos nomear um Secretário de Turismo, que tenha capacidade acima de tudo, porque a ex-prefeita [D. Vera – PV] foi Secretária de Turismo durante dez anos e não fez nada. O município se acabou. Então a derrota dela [Vera] também foi por conta disso, da inoperância enquanto titular da pasta de turismo. Assim, pretendemos nomear um Secretário de Turismo que seja atuante, que tenha capacidade de ir aos governos Estadual e Federal buscar projetos, pois o poder público municipal não demanda de verbas suficientes para aplicar no setor.

UN – Maraú, a exemplo de outros municípios sul baianos, possui grandes dívidas junto ao INSS. O que pretende fazer para equacionar este problema?

GV – Essa dívida astronômica com o INSS é um problema de muitas décadas, de prefeitos anteriores. Pretendemos negociar, pois não há outro caminho. Vamos propor um movimento com os municípios do entorno e contar com o apoio da UPB, da AMURC, para que a gente vá até a Presidência da República para saber de que maneira podemos negociar e equacionar o problema do INSS.

UN – Terminadas as eleições, já houve algum contato institucional entre Gracinha e o governo Pito para que a transição seja tranquila, republicana?

GV – Ainda não tivemos nenhum contato, nem mesmo institucional, pois o prefeito está se fazendo de morto, não está preocupado e nem provocou [o encontro] até agora, então nós provocaremos. Então, sentaremos com a nossa equipe para começar a formar a equipe de transição e dá início a este processo.

UN – Recentemente, a senhora se encontrou com o Ministro dos Transportes, Paulo Passos, e conseguiu a garantia de que a rodovia que liga Ubaitaba a Maraú será reformada. Qual a importância desta obra?

GV – Esta obra terá uma importância muito grande, pois Maraú vive do turismo e as pessoas precisam ir e vir, pois a maior parte do comércio é em Ubaitaba. Então, o Ministro nos garantiu que dentro de um ano e meio as obras de asfaltamento seriam iniciadas, mas aproveitamos a oportunidade e solicitamos que a recuperação fosse imediata, pois a estrada está totalmente sem condições de tráfego.

UN – Qual será a grande bandeira do governo Gracinha?

GV – A nossa grande bandeira será a transparência, o respeito ao dinheiro público e também o povo. Para tanto, trabalharemos incansavelmente desde o primeiro dia de governo para tirar Maraú deste atraso. A transparência terá destaque absoluto em nossa gestão. Nós só trabalhamos desta forma. Ninguém tem dúvida do nosso trabalho. Já fomos vereadora por Ubaitaba por dois mandatos e fomos Secretária de Ação Social em Ubaitaba e também em Maraú.

UN – O trabalho desenvolvido por Gracinha à frente da Ação Social do município foi determinante para a vitória nas eleições?

GV – Sem dúvida. Passei primeiro pela Prefeitura de Maraú como primeira dama. Depois iniciamos a nossa trajetória na Ação Social do Municipal, um trabalho com afinco, determinação, e as pessoas foram muito beneficiadas. Trabalhamos com geração de renda, fundamos padarias comunitárias, trabalhamos com artesanato. Então, buscamos de todas as maneiras criar uma nova perspectiva para o povo de Maraú, sobretudo para as famílias de grande vulnerabilidade. Foi um trabalho de muito amor, carinho e respeito às pessoas.

UN – Considerações Finais.

GV – Quero deixar uma mensagem de esperança a todo marauense. O povo de Maraú pode ter a certeza no coração de que dias melhores virão, pois trabalharemos incansavelmente para recolocar o município na rota do progresso e do desenvolvimento. Gostaria também de agradecer a Deus mais uma vez pela vitória, ao nosso grupo político, aos nossos eleitores e a todos que torceram pelo nosso sucesso. E também ao Ubatã Notícias, este grande veículo de comunicação.