Alex Alves em momento família com a ex-mulher Nádia e a filha

O atacante Alex Alves, de 37 anos, que fez sucesso por vários clubes brasileiros, morreu às 8h40 desta quarta-feira (14) no Hospital Amaral Carvalho em Jaú (SP). Ele fazia tratamento no local contra uma doença na medula que atrapalhava a produção de sangue, chamada hemoglobinúria paroxística noturna. A doença se manifestou em 2007, mas só em setembro deste ano ele foi internado para o tratamento e chegou a fazer um transplante de medula no mês passado, cujo doador foi o irmão. Mas não apresentou evolução após o procedimento e a causa da morte foi “doença do enxerto contra o hospedeiro aguda”, que é uma forma de agressão da medula do doador contra o órgão do receptor. Essa agressão atingiu pele, fígado e intestino.

De acordo com a assessoria do hospital, a família do jogador não quer se manifestar sobre ocorrido. Alex Alves não defendia um clube profissional desde 2010, quando vestiu a camisa do União Rondonópolis, do Mato Grosso, mas nunca chegou a anunciar o fim de sua carreira. Além do Vitória, defendeu também Palmeiras, Portuguesa, Cruzeiro, Hertha Berlim, Atlético-MG, Vasco, Boavista, Fortaleza, Kavala, da Grécia, e União Rondonópolis. No currículo, tem o Brasileiro de 1994, como reserva do Palmeiras, além dos vices nacionais por Vitória, em 1993, Portuguesa, em 1996, e Cruzeiro, em 1998. Ele foi casado com Nádia França, modelo que também namorou Ronaldo Fenômeno, e teve uma filha com ela.