O falso médico já havia praticado o mesmo golpe no Pernambuco

Do Radar 64

Se passando por médico, um homem conhecia mulheres pela internet, com quem passava a se relacionar com a intenção, segundo a polícia, de lesá-las financeiramente. A última prisão do acusado, Carleanderson Pinto de Assis, 25 anos, foi em Petrolina, interior de Pernambuco. Solto, ele resolveu trazer a prática criminosa para a Bahia, mas, nesta sexta-feira, acabou preso em flagrante por agentes da Delegacia de Furtos e Roubos do município de Eunápolis.

Segundo o delegado Cícero Daniel Feitosa, Carleanderson conheceu a vítima, uma mulher que trabalha no comércio, através de uma rede social. Ele teria dito que era de Ilhéus, mas se mudaria para Eunápolis, onde iria trabalhar no IML e em uma clínica, já que era médico. ’Então, ele se mudou para a cidade, alugou casa e, usando da condição de médico, conquistou a família da garota, pedindo a sua mão em casamento’, afirmou o delegado.

Ainda conforme o delegado, o vigarista pediu para a mulher mobiliar a casa – com a promessa de reembolsá-la e pretendia fugir com todo o material, deixando-a com o prejuízo. Só que a vítima, que não quis se identificar, ficou desconfiada e denunciou o caso. Carleanderson foi autuado em flagrante por estelionato, previsto no artigo 171 do código penal brasileiro. Em Pernambuco, ao contrário de Eunápolis, quem comprou os móveis foi a mãe da menina, conforme notificou um blog de Petrolina.