Prefeita Cássia Mascarenhas (Foto: Ubatã Notícias)

A 28 dias da posse da prefeita eleita de Ubatã, município do sul baiano que já trocou de gestor 14 vezes nos últimos quatro anos, a população vive novamente uma incerteza política-administrativa, pelo menos até o próximo dia 31 de dezembro. De acordo com denúncia da ex-presidente da Câmara de Vereadores e atual prefeita, Rita de Cássia Mascarenhas, que assumiu o Executivo Municipal no início de novembro, o ex-prefeito, Edson Neves (PSD), apesar de ainda não ter dado entrada no recurso em alguma das três instâncias do Judiciário, propagaria na cidade, por meio de emissoras de rádios, inclusive uma de sua propriedade, que comandará a prefeitura, novamente, até o último dia do atual mandato. Conforme solicitação enviada ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a gestora afirma que Neves tenta “tumultuar a gestão administrativa” e “enganar a Justiça”. “Com o nítido propósito de induzir a Justiça ao erro ou a prolação de decisões equivocadas”, acusa.

* Ler mais no Bahia Notícias