Audiência
Ubatã FM
Publicidade






Artigo: Dissemos sim a administradores públicos e não a políticos profissionais

Por Leonel Assunção – Presidente do PTN

O resultado da última eleição em Ubatã foi um recado dado por nós aos governantes que a administraram e aos que vão administrar daqui para frente. Os ubatenses disseram nas urnas que querem administradores no poder e não mais políticos profissionais, aqueles que usam o poder para fazer assistencialismo e sempre garantir votos, seja para seus deputados, seja para si próprio, pensando sempre na reeleição e não no melhor para Ubatã.

Ao votarmos no dia 7 de outubro para eleger Siméia de Expedito e Wesley  Faustino, dissemos sim a competência administrativa, sim a transparência com o dinheiro público, sim ao zelo pela coisa pública. Ubatã será neste período 2013 a 2016, administrada por seis mãos: Siméia de Expedito, Wesley Faustino e Expedito Rigaud. Digo isto sem nenhuma preocupação, pois sei que com a experiência administrativa e política que este dois homens sérios, competentes e com vontade de fazer uma Ubatã melhor para todos, a nossa prefeita Siméia Queiroz, Siméia Rigaud ou Siméia de Expedito, terá dois auxiliares da maior competência para ajudá-la a administrar o município de Ubatã, que carece de todo apoio necessário para sair do caos que se encontra.

Votamos a favor da esperança num projeto novo que traga resultados para esta cidade tão maltratada pelos políticos que a administraram nos últimos 30 anos. Votamos com esperança na capacidade de realização administrativa destes três e da equipe que será montada para auxiliar nesta empreitada árdua.

Dissemos não aos maus administradores que destruíram Ubatã. Ficamos tristes quando andamos pelas ruas da cidade e nosso olhar foca nas ruas sem calçamentos, pessoas convivendo com a lama, a saúde em frangalhos, escolas destruídas, estádio em triste situação e quando passamos na rua Ramiro Beberth de Castro choramos ao ver a situação do prédio da Unidade Básica de Saúde, a nossa maternidade.

Basta um olhar para nosso comércio para ficarmos estarrecidos com o paradeiro. O dinheiro público não circula, o funcionalismo municipal com meses de atraso e deste jeito não tem cidade que desenvolva. O mercado municipal dá nojo de tanta sujeira e o matadouro público não fica para trás. Ubatã está acabada e colocamos nossas esperanças no trio Siméia/Wesley e Expedito.

Queremos governantes com capacidade gerencial que nos tire deste caos administrativos. Já apostamos muito, erramos e não queremos mais errar. Queremos administradores que tragam ações na saúde, educação, esporte, cultura, segurança, meio ambiente, lazer etc. Enfim, administradores que tragam desenvolvimento e mais qualidade de vida para todos nos ubatenses. Nós merecemos e queremos. Mostramos nas urnas que queremos mudança e mudamos, só cabe agora a vocês fazerem acontecer esta mudança. Boa sorte meus amigos.

Escrevi este artigo na terceira pessoa do plural porque sei que este pensamento meu é o mesmo dos ubatenses que  querem o bem da cidade. Sei que ao ler este texto você estará tendo a sensação que é o autor, e quero que se sinta junto comigo. Obrigado pela leitura.

Leonel Eusébio Assunção Neto – Presidente do Partido Trabalhista Nacional (PTN); membro do Território Médio Rio das Contas; Supervisor da UFC no Programa Socioambiental da Área de Preservação Permanente (APP) do entorno da Usina do Funil. E-Mail: [email protected]

5 respostas para “Artigo: Dissemos sim a administradores públicos e não a políticos profissionais”

Deixe uma resposta para pedro sá