Governo ainda não divulgou o tamanho do aumento

Governo ainda não divulgou o tamanho do aumento

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira (19) que certamente haverá aumento no preço dos combustíveis em 2013. É a primeira vez que o governo admite a mudança nos preços, que já vinha sendo discutida por especialistas. Em encontro com jornalistas em Brasília, Mantega disse também que se pode esperar queda dos preços internacionais de petróleo em 2013 e que “não há nada de excepcional” em elevar os preços dos combustíveis.

O ministro não deu mais detalhes, como o tamanho do ajuste ou quando ele sairá do papel. Um aumento no preço da gasolina seria benéfico para o caixa da Petrobras, que vem amargando prejuízos na área de abastecimento. A estatal importa combustível do exterior por preços mais altos do que revende no mercado interno porque o governo, controlador da Petrobras, não permite o repasse da instabilidade dos preços do petróleo para os combustíveis. Informações do Uol.