Magistrada pediu que interesse coletivo sobreponha o pessoal |Foto: MF

Magistrada pediu que interesse coletivo sobreponha o pessoal |Foto: MF

A juíza Andrea Padilha Palmarela, da 76ª Zona Eleitoral, responsável pelas comarcas dos municípios de Jaguaquara, Itaquara e Irajuba, no sudoeste baiano, fez duras críticas nesta quinta-feira (20) durante a cerimônia de diplomação dos políticos eleitos no pleito de outubro último. Em seu pronunciamento, a magistrada afirmou que nos seus 22 anos de atividades na Comarca, ainda não tinha presenciado uma eleição com “de tão baixo nível”. “Parecia uma disputa de partida de futebol. Foi a política do clientelismo, da troca de favores”, condenou. Andre Palmarela ainda sinalizou uma descrença  com a classe política e pediu empenho dos prefeitos e vereadores eleitos das respectivas cidades.

“O povo demonstra pouca esperança nos políticos. Jaguaquara é uma cidade mal cuidada e isso não é só de hoje. Vem de muito tempo, de outros gestores, do sistema corrompido onde o interesse pessoal sempre sobrepõe o interesse coletivo”, condenou. De acordo com o blog do Marcos Frahn, o sermão da juíza foi acompanhado em silêncio pela plateia, composta em sua maioria pelos postulantes vitoriosos. O evento foi realizado no Fórum Ilmar Galvão, em Jaguaquara, com a participação do promotor eleitoral Lúcio Meira Mendes. Além dos 39 edis dos três municípios, os futuros prefeitos de Jaguaquara, Giuliano Martineli (PP); de Itaquara, Iracema Guimarães Barreto (PMDB); e Irajuba, Antonio Sampaio (PP), foram diplomados para os seus futuros cargos.