Municípios sob a responsabilidade da 61º CIPM/Ubaitaba

Municípios sob a responsabilidade da 61º CIPM/Ubaitaba

O município de Ubatã registrou, em 2012, a marca de 7 homicídios. A informação é do Tenente Marcos Ferreira, Chefe da Sessão de Missões Especiais, responsável pelo Serviço de Inteligência da 61ª CIPM/Ubaitaba. O número de homicídios de 2012 é igual ao de 2011, e inferior a 2010, quando foram mortas 11 pessoas no município.

De janeiro a meados de novembro, o município de Ubatã só havia registrado dois homicídios, mas houve três assassinatos em novembro e mais dois em dezembro, fazendo com que o número chegasse a 7. O índice de homicídios em Ubatã em 2012 é o segundo maior entre as cidades sob a responsabilidade da 61ª CIPM/Ubaitaba, ficando atrás apenas do município de Ibirapitanga, que registrou 16.

“O combate ao crime de homicídio é ifícil, pois geralmente a ação é planejada e o autor age quando tem certeza de que não pode ser alcançando no momento do cometimento do delito. É preciso salientar ainda que a maioria dos homicídios está diretamente ligada ao tráfico de drogas”, disse o Tenente Marcos Ferreira.

VÍTIMAS DE HOMICÍDIOS SÃO DO SEXO MASCULINO

Os dados ainda revelam que as vítimas são todas do sexo masculino, com idade abaixo dos 30 anos em sua maioria. Segundo a ONU para cada grupo de 100.000 habitantes, o tolerável são 10 homicídios, acima disso é considerado epidemia. Ubatã com pouco mais de 24.000 habitantes, proporcionalmente registra uma taxa considerada epidêmica, ressaltou o Tenente Marcos Ferreira, acrescentando ainda que a PM, dentro de sua competência constitucional, continuará empreendendo esforços para desarticular ações criminosas, mas entende que o esforço para termos uma comunidade segura depende da participação de todos, principalmente da família. Vale salientar ainda que pouquíssimos dos municípios do Brasil registra número de homicídios igual ou inferior ao que é indicado pela ONU.

Redação Ubatã Notícias