Foto: Reprodução/TV Tribuna

Foto: Reprodução/TV Tribuna

O estudante de Campinas (SP), Mário dos Santos Sampaio, de 22 anos, foi morto a facadas em um restaurante em Guarujá, no litoral de São Paulo, por causa de R$ 7. No entanto, segundo os autores do crime, a intenção era apenas “furar um pouquinho” o rapaz. Em depoimento à Polícia, os acusados alegaram ter agido em legítima defesa e, em entrevista após as declarações, José Adão Pereira Passos confessou o crime. “Eu não queria matar ninguém. Só queria furar um pouquinho, para ele soltar o meu filho”, argumentou, informa o Bahia Notícias.

Segundo o delegado Cláudio Rossi, responsável pelo caso, a clareza com que os acusados têm se apresentado faz parte da defesa. A polícia ainda depende da análise de imagens registradas no local do crime. “Estamos ainda na dependência de levantar imagens nas CPUs que nós apreendemos no local. Isso demanda um trabalho técnico para levantar essas imagens e então ter certeza do que realmente aconteceu, e se realmente ele agiu em legítima defesa”, explica Rossi.