Warning: Use of undefined constant HTTP_USER_AGENT - assumed 'HTTP_USER_AGENT' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/ubatanoticias/public_html/wp-content/themes/ubatanoticias/header.php on line 1
Artigo: Considerações acerca da atual situação de Ubatã e a esperança…



Audiência
Ubatã FM
Publicidade






Artigo: Considerações acerca da atual situação de Ubatã e a esperança…

Por Almir Vinhas - Chefe do Cartório Eleitoral de Ubatã

Por Almir Vinhas – Chefe do Cartório Eleitoral de Ubatã

Senhora Prefeita e Senhores Vereadores:

Ubatã está um caos, está em crise: crise política, administrativa, institucional, ética, crise de credibilidade, crise de moralidade administrativa etc.

Penso que a sociedade precisa reagir a determinados estado de coisas visando burlar e reter o ímpeto daqueles que apostam no “quanto pior, melhor”. Entendo que, nos últimos 25 anos, a sociedade ubatense tem assistido inerte aos acontecimentos que proporcionaram o seu descrédito enquanto município, quando poderia ter se insurgido ordeira e democraticamente e delineado um outro destino; afinal, “cada qual é quem desenha seu próprio destino”. Martin Luther King, que lutou por uma sociedade sem preconceitos e sem racismo, naquela época, já estava conectado com Ubatã ao afirmar: “O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética… O que me preocupa é o silêncio dos bons.” Infelizmente, há de se reconhecer que os bons permaneceram silentes face aos desastrosos acontecimentos que assolaram este município nos últimos anos.

Com o advento de um novo governo, renasce a esperança em Deus e naqueles que foram eleitos, e agora empossados (Prefeito, Vice e Edis), com o intuito de que o Município entrará nos eixos e será organizado a contento, visando retomar sua evolução, seu progresso, objetivando deslanchar seu desenvolvimento otimizadamente, proporcionando o crescimento pessoal de seus munícipes, erigindo a autoestima destes. Para tanto, far-se-á necessário que todos (Poder Público e Poder Privado) nos dispamos das vaidades e arregacemos as mangas buscando a reconstrução de Ubatã, destroçada pela ingerência da politicagem na administração pública, pela judiscionalização das eleições e da administração e pelas más gerências de seus recursos humanos, de seus instrumentos de gestão, de sua articulação interinstitucional, da aplicação dos seus recursos financeiros e pela irresponsabilidade fiscal de alguns governantes.

O que se espera e deseja do limiar de um Governo é a implementação de um choque de gestão, cujo pilar de sustentação seja a redução das despesas correntes e a eliminação do desperdício; a introdução da palavra “não” ao vocabulário do Gestor, para as ocasiões adequadas; a indicação de pessoal essencialmente técnico para os cargos de direção; a adoção de medidas destinadas a reforçar a transparência na administração municipal; o investimento em capacitação e qualificação de seu capital humano, com avaliações periódicas de desempenho e a conseqüente valorização salarial; a utilização da administração indireta (terceirização) e de estratégias de fiscalização e acompanhamento eficientes que permitam questionar o que foi contratado. O êxito da viabilização e boa administração de todo esse aparato só erguerá o município, inserido-o, novamente, na trilha, segura e firme, do desenvolvimento, cujos reflexos, provocados pela otimização da aplicação dos recursos municipais, entendo, redundará no incremento dos benefícios aos cidadãos, aos contribuintes, e no retorno da credibilidade do município frente às outras esferas do poder público e do poder privado como um todo.

Inegavelmente, senhores, não se pode conceber a governabilidade sob a égide do Regime da Politicagem, pois isso jamais trouxe ou trará benefícios a todos os munícipes, exceto a um pequeno grupo cujo objetivo primordial não é o engrandecimento do município, nem a satisfação e o crescimento das pessoas que nele residem, mas, sim, a dilapidação dos dinheiros públicos, do patrimônio público municipal e a manutenção do descrédito do município frente às agências de fomento e demais organismos públicos e da sociedade civil organizada.

Na diplomação de 2008, este signatário proferiu o discurso de encerramento daquela cerimônia onde teceu comentários sobre ética: ‘Srs. Candidatos diplomados, faz-se necessária a observância e aplicação incessantes da ética na seara política colimando não turvar o lago da esperança de todos os eleitores que assinaram um cheque em branco tentando colher dias melhores no futuro…’ Quatro anos depois, reflitamos: será que aqueles diplomados e empossados e outros que sobrevieram consideraram o apelo que acabei de citar, SERÁ??? Acho que não porque a Câmara do Edis de Ubatã foi significativamente renovada. Hoje citarei, adaptado de Antônio Carlos Ribeiro da Silva, Doutor em Contabilidade: considerando ser a ética o exercício da responsabilidade do indivíduo e que os atos dos gestores públicos devem espelhar-se ao máximo na transparência e estarem a serviço do social, LOPES DE SÁ (ícone da contabilidade brasileira) argumenta que “a ausência de responsabilidade para com o coletivo gera, como conseqüência natural, a irresponsabilidade para com a qualidade do trabalho”. Isso tem sido corriqueiramente verificado aqui em Ubatã, pois nenhum trabalho promovido pelo Setor Pública Municipal tem atingido a qualidade desejada, tem atingido a excelência almejada, justamente pela ausência de ética, transparência e pela irresponsabilidade com que os gestores tem tratado a coisa pública.

Martin Luther King dizia que: “todos somos vítimas de sonhos adiados, de esperanças dilaceradas, mas, apesar disso, todos ainda temos um sonho, porque não se pode desistir da vida.” Creio eu que o sonho de todos os ubatenses e daqueles que aqui residem é ver o Município novamente na trilha escorreita da legalidade e da prosperidade, não desistindo nunca de devolver vitalidade a este município.

Gostaria de saudar o Exmo. Sr. Presidente Casa de Leis de Ubatã, Sr. Jaquison Mendes Brito (Nino Maragon) e seus pares, lembrando-os de que a atribuição típica e predominante da Câmara é a normativa, ou seja, reguladora da Administração do Município e da conduta dos cidadãos, no que diz respeito aos interesses locais.

Não seria demérito refrescar suas memórias, nobres edis, elencando as funções com as quais, a partir de hoje, Vossas Excelências se debruçarão com o objetivo, espero que UNISSONO, de reconstruir o Município, quais sejam:

  1. Função Legislativa;
  2. Função de Fiscalização e Controle sobre os atos do Executivo;
  3. Função de Assessoramento ao Executivo;
  4. Função Administrativa, cujo exercício se deu quando da eleição da sua mesa diretora;
  5. Função Julgadora.

Finalmente, Senhora Simeia Queiroz de Souza, Vossa Excelência, foi eleita, diplomada e empossada para ser mandatária deste município, gestora de seus recursos e, fundamentalmente, Prefeita de todos os munícipes, o povo deseja e espera que, juntamente com os preclaros Vereadores, cujos papéis estão bem definidos em lei, promova o choque necessário à retomada do desenvolvimento, em todas as suas formas e setores, e que reúnam equilíbrio, serenidade e sabedoria suficientes para conduzir os trabalhos e negócios do Município e tenham o discernimento adequado objetivando não confundir exercício de cidadania, manifestação de pensamento, liberdade de expressão do cidadão com outras situações, mesmo porque democracia pressupõe o convívio com a adversidade e dá a idéia de liberdade, todavia, com responsabilidade de ambas as partes: representantes e representados.  Ubatã, 01 de Janeiro de 2013.

* É Cidadão Brasileiro, Contador e Chefe do Cartório Eleitoral da 134 Zona

 

7 respostas para “Artigo: Considerações acerca da atual situação de Ubatã e a esperança…”

  • Samy Santos says:

    Gostaria de parabenizar o Chefe do Cartório Eleitoral de Ubatã, Almir Vinhas, pelas sóbrias palavras e pelo eloquente discurso. Apesar de não ter nascido em Ubatã, Vinhas conseguiu captar com precisão o que vem acontecendo no município nos últimos trinta anos. Parabéns!

  • Reginaldo Tavares says:

    Parabéns ao sr pelas colocações perfeitas.Na qualidade de Ubatense, mas não residindo na cidade, torço muito para que essa nova gestão acerte em cheio, pois os últimos gestores que passarem pela prefeitura somente se enriquecerem e o município ficando para trás.
    A prefeita já iniciou bem ao efetuar o recadastramento de todos os servidores, com isso, tenho a mais absoluta certeza que vários fantasmas vão aparecer nas folhas de pagamentos, e que ela não tenha medo de tomar as medidas judiciais que cada caso requer.

  • MANOEL MESSIAS SANTOS says:

    Já tenho comentado aqui mesmo no UN os desmandos dos ex-gestores de nossa querida Ubatã. Foram mais de 30 anos pedidos. Não se dar pra consertar tudo em quatro anos. Acredito com a eleição de Siméia, ela consiga as condições políticas necessárias para realização de tudo isso que o Sr Vinhas relata em seu artigo. Sr Vinhas é difícil uma cidade viciada em toda administração pública mudar mentalidades arcaica de alguns setores que ainda querem continuar do jeito que está do quanto pior melhor. Então senhores do bem vamos combater aqueles que ainda pensam que Ubatã é a sua cozinha.

  • lica says:

    gostaria de parabenizar ao senhor VINHAS, e dizer que fiquei satisfeita e feliz em ver nas FUNÇOES dos EDIS que nao ha nenhuma que eles possam exigir DA ALCAIDE, cargos PRA seus AFILHADOS COMO É DE COSTUME AQUI EM UBATA. DEPOIS QUEM RESPONDE PELA IRRESPONSABILIDADE É A PREFEITA. TA NA HORA DE ACABAR COM ISSO.

  • Maior says:

    Vamos dar tempo ao tempo. Esperamos uma boa gestão. Bem assessorada a prefeita está. Queremos ver a diferença em Ubatã sofredora. Saúde e Educação de qualidade para nossos filhos só quando os direitos e deveres dos servidores da educação forem respeitados. Assim como saúde e demais órgãos, treinando os servidores e pagando bem.

  • Rita Falcão says:

    Parabenizo ao Sr. Almir Vinhas por suas colocações tão pertinentes ao momento no qual estamos passando. Ubatã está realmente precisando de um choque de gestão, da erradicação dos vícios históricos que contemplam toda mudança de gestão, de transparência nas atitudes e no trato com o dinheiro público, da escolha por competência pra assumir cargos e não por apadrinhamnetos ou conchavos políticos. E acredito que esta seja a visão e a missão dos nossos novos gestores,a fim de que retomemos o progresso e esqueçamos estes quatro anos de ociosidade político-administrativa onde quase perdemos o direito de sonhar. Parabéns, Almir!

  • solange says:

    Parabéns Sr. Almir Vinhas, nós Ubatenses facultamos todos essas iremediaveis necessidade de ética e compromisso com bem público de Ubatã, esperemos que todas as instituições, bem como os homens de bens também contribuam para o desenrolar desses novos projetos, pois o que a sociedade proletaria do nosso municipio sempre vimos são as elites detentoras de capital e suas filosofias retoricas quebrando os estigmas das nossa maiores necessecidades. Quanto filha de Ubatã vimos estar atentos e Deus nosso pai soberano que está no controle de tudo saberá nos mostrar o quão é verdadeiro todos os nosso anseios e a realidade proeminente.Deixo aqui um pedido ao Sr. Presidente do Cartório Eleitoral de Ubatã. Sr. Almir Vinhas por favor tenha um pouco mais de paciência no atendimento do povo quando solicitada no Cartorio Eleitoral, seja um pouco mais educado. pois as reclamações são muitas. Obrigado.

Deixe seu comentário