Cerca de 95% dos ubatenses reprovam atual momento econômico do município

94,6% dos ubatenses reprovam atual momento econômico do município

Um dos maiores desafios da gestão Siméia Queiroz (PSB) será, certamente, o de elevar a autoestima dos ubatenses, tão abalada nos últimos anos por peripécias de péssimos gestores. O pessimismo, notado facilmente nas ruas da cidade, foi comprovado em pesquisa recente do Instituto Sócio Estatística (Gasparetto).

Pesquisa realizada em dezembro pelo Instituto ouviu 411 pessoas e foi perguntado sob a percepção econômica do município. Para 59% dos entrevistados, Ubatã está parada; para 35,6% a cidade está indo para trás; para 3,9% dos entrevistados o município está se desenvolvendo e 1,5% não souberam ou não opinaram.

“O município passa por uma série de problemas, o que deixou a população triste, desacreditada, mas vamos recuperar o sentimento de alegria e de esperança da comunidade. Não escolhemos o nome do governo ‘Minha Cidade, Meu Orgulho’ à toa. Recuperar a autoestima do povo será possível por meio de um governo sério, transparente e que traga benefícios à comunidade. E tudo isso vamos fazer”, disse Siméia Queiroz (PSB), que despacha como prefeita desde terça-feira (1º).

Redação Ubatã Notícias