Quem perdeu documentos fica mais vulnerável à ação de falsários.

Quem perdeu documentos fica mais vulnerável à ação de falsários.

O Globo

No Brasil, a cada 15 segundos, algum criminoso tenta fazer uma compra usando documentos de outra pessoa, segundo uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (14). Para azar do consumidor, quando o assunto é fraude, muitos raios podem cair no mesmo lugar. Marcos Valério teve 10 cheques fraudados. Processou o banco e ganhou na Justiça. Abriu outra conta este ano e voltou a ser vítima de golpes. Segundo o Serasa, foram pouco mais de dois milhões de tentativas de fraudes durante todo o ano passado no Brasil, ou um a cada 15 segundos. A maioria ocorreu nos setores de serviços e telefonia.

Quem perdeu documentos fica mais vulnerável à ação de falsários, mas as fraudes vêm aumentando em boa parte por causa da internet. Dependendo do site que o consumidor visita, basta um inocente cadastro ou uma compra para virar vítima. Claro que é sempre importante estar atento, cuidar das informações pessoais, mas especialistas garantem que, em caso de cobrança indevida, não é o consumidor que deve pagar essa conta.