Aeroporto Jorge Amado em Ilhéus.

Aeroporto Jorge Amado em Ilhéus.

Do Bahia Notícias

Para voar de um estado a outro do Brasil há 10 anos, o consumidor tinha que desembolsar, pelo menos, 41,69% a mais do que nos dias de hoje. A informação é da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que divulgou, nesta quinta-feira (17), a 26ª edição do Relatório de Tarifas Aéreas Domésticas. De acordo com o levantamento, o valor da Tarifa Aérea Média Doméstica Real referente ao período de janeiro a setembro de 2012 foi de R$ 273,32. Isso representa uma queda de 0,15% em relação à tarifa média de R$ 273,74 apurada em igual período de 2011.

Já em 2002, o valor médio era de R$ 468,71. “Nos últimos anos, com o advento da liberdade tarifária e da liberdade de oferta, as empresas têm buscado cada vez mais diversificar suas tarifas e assim capturar o perfil e a preferência dos passageiros, o que tem contribuído para promover a inclusão social do transporte aéreo. Em 2002, apenas 30,45% das passagens aéreas eram comercializadas com tarifas inferiores a R$ 300,00. Na atualidade, esse valor alcança cerca de 70% das passagens comercializadas”, avalia a superintendente de Regulação Econômica e Acompanhamento de Mercado da Anac, Danielle Crema.