Foto: Wilson Dias / Agência Brasil

Foto: Wilson Dias / Agência Brasil

Mais de dois dias depois do incêndio na boate Kiss, que deixou 231 mortos em Santa Maria (RS), 118 pacientes continuam internados, sendo 20 com queimaduras graves de um grupo de 75 pessoas com risco de morte. O número de internados com problemas menos graves diminuiu e seis pessoas receberam alta até esta terça-feira (29). O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, comemora que nenhum novo caso de morte tenha sido registrado entre os feridos após o incêndio. “Nós temos 75 pacientes que estão em estado crítico, precisam de atenção e podem vir a óbito. Mas, em uma tragédia como essa, conseguir 54 horas sem mortes é muito bom, muito importante”, disse o ministro nesta terça. As autoridades de saúde realizam a transferência de pacientes de Santa Maria para Porto Alegre, a fim de garantir a reserva de vagas para novos casos de pneumonite química que possam surgir. Segundo Padilha, até seis dias após inalar a fumaça tóxica do incêndio as pessoas podem apresentar sintomas como falta de ar, cansaço e tosse que tendem a evoluir de forma rápida para insuficiência respiratória. Informações da Agência Brasil.