Warning: Use of undefined constant HTTP_USER_AGENT - assumed 'HTTP_USER_AGENT' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/ubatanoticias/public_html/wp-content/themes/ubatanoticias/header.php on line 1
Ibirataia: Prefeito revoga atos administrativos de ex-gestor



Audiência
Ubatã FM
Publicidade






Ibirataia: Prefeito revoga atos administrativos de ex-gestor

Marcos Aurélio revoga "mimos" a servidores promovidos por ex-prefeito

Marcos Aurélio revoga “mimos” a servidores promovidos por ex-prefeito (Foto: Ubatã Notícias)

O prefeito de Ibirataia, Marcos Aurélio (PP), por meio do Decreto 3.218/2013, tornou nulos os atos administrativos que concedeu, irregularmente, o enquadramento ao regime de 40 horas a diversos servidores do quadro do magistério público municipal sem a devida existência de vagas para fins de alteração de jornada de trabalho.

A fim de fazer “mimos” nos afilhados políticos, o ex-prefeito Jorge Fair (DEM) promoveu – ilegalmente – no apagar das luzes de seu governo, a farra do enquadramento dos servidores da educação. No total, o “mimo” contemplou dez profissionais, que logicamente eram partidários de 1ª hora do ex-gestor.

Também em Decreto assinado em janeiro, de número 3.188/2013, o prefeito Marcos Aurélio determinou o retorno dos servidores e empregados públicos ibirataenses aos órgãos de origem, pondo fim a um dos maiores vícios da administração pública, que é o desvio de função. Por ora, arrumação da casa em Ibirataia.

Redação Ubatã Notícias

2 respostas para “Ibirataia: Prefeito revoga atos administrativos de ex-gestor”

  • RAVI MACHADO says:

    Tenho percebido que muitos funcionários ainda estão sem trabalhar, e em setores que não correspondem com suas atribuições

  • Maior says:

    Ubatã também precisa fazer o mesmo. Pois temos Auxiliar de Serviços Gerais dando aula e professores em secretarias nos dois turnos, quando foram aprovados em concurso para uma jornada de 20 h. Se eu soubesse que isso podia, tinha feito concurso para gari e ser professor com a ajuda de lobby.

Deixe seu comentário