A ideia é alterar a metodologia do Revalida

A ideia é alterar a metodologia do Revalida

Uma nova alternativa para facilitar a validação de diplomas de Medicina obtidos no exterior está em discussão no governo. A ideia é alterar a metodologia do Revalida, exame exigido de profissionais interessados em trabalhar no País. Pela proposta, a definição do padrão de dificuldade das questões, hoje atribuição de professores e médicos, passaria a ser feita por alunos no fim do curso, informa o Estadão. De acordo com o jornal, o número de brasileiros interessados em validar o diploma no Brasil deve aumentar. Muitos estudantes brasileiros buscam países como Bolívia, Cuba e Argentina para cursar Medicina porque não conseguem vaga em uma universidade pública e não têm recursos para estudar numa faculdade particular, onde a mensalidade do curso de Medicina custa, em média, R$ 5 mil, segundo o jornal. Informações do Bahia Notícias.