O taxista foi preso na noite de quinta-feira

O taxista foi preso na noite de quinta-feira

Um taxista foi preso na quinta-feira, em Vitória da Conquista (BA), a 520 quilômetros de Salvador, e confessou ter matado um jovem por vingança. Herley Novais de Almeida, o “Boião”, 22 anos, disse à Polícia Civil que ele e outros motoristas de táxi agrediram, balearam e atearam fogo a Alef Correia, 18 anos. Segundo Boião, o grupo cometeu o crime porque a vítima teria realizado assaltos contra os taxistas. O corpo de Correia foi encontrado no último domingo, perto da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Ele estava queimado e com marcas de tiros. Boião prestou depoimento ao delegado Neoberto Costa, titular da Delegacia de Homicídios, e disse que ele e alguns colegas agrediram Correia e o colocaram em um porta-malas de um táxi, um Voyage. O grupo levou a vítima até as proximidades do campus da UESB, onde ela foi agredida novamente e baleada. Por fim, os taxistas atearam fogo ao corpo de Correia utilizando folhas secas de bambu. Boião foi indiciado por homicídio e formação de quadrilha armada. Ele foi levado ao Presídio Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista. (Terra)