Presos sendo levados para avião no Aeroporto de Ilhéus (Foto Jorge Cordeiro)

Presos sendo levados para avião no Aeroporto de Ilhéus (Foto Jorge Cordeiro)

Do Pimenta

Os líderes das facções criminosas que ordenavam crimes de dentro do Conjunto Penal de Itabuna já foram transferidos para o Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande (MS), hoje à tarde. Eles foram levados do Complexo Policial de Itabuna para o Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, e de lá seguiram para o presídio sul-matogrossense. A Operação Libertad (antes chamada de Batendo de Frente) mobilizou cerca de 800 policiais miliatares e civis e cumpriu 21 mandados de prisão, além do deslocamento de internos do Presídio de Itabuna.

Os criminosos transferidos de Itabuna para Campo Grande foram Bartolomeu Rocha Mangabeira, o Bartô; Sidimar Soares dos Santos, o Bolota; Jackson Vicente Pereira, o Jack Bombom; Fábio Santos Possidônio, o Binho; Erick Rocha de Almeida, o Erick do Zizo; e Júnior Biano Gomes. Durante a operação no presídio e em bairros de Itabuna, foram apreendidos 500 gramas de crack e maconha, revólveres calibre 38, duas motos e quatro carros. O secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, disse que esta foi uma das maiores operações já feita pela polícia baiana. E, acrescentou, se precisar, outros líderes as facções A e B serão remanejados para prisões federais.