Líder do MST era ameaçado desde 2010

Líder do MST era ameaçado desde 2010

Do Bahia Notícias

O mês de abril, tradicionalmente um mês de luta e mobilização do MST, começou de forma trágica na Bahia para os integrantes do movimento. Na manhã desta terça-feira (2), Fábio dos Santos Silva, dirigente do MST no estado, foi brutalmente executado por pistoleiros com 15 tiros, na frente de sua mulher e de uma criança. O dirigente já estava a sofrer ameaças de morte na região de Iguaí, por causa de conflitos de terras que vêm desde 2010. Ao saber do ocorrido, no plenário da Câmara Federal, o deputado  Valmir Assunção (PT-BA) um dos fundadores do MST no estado, disse que o crime não pode ficar impune e por isso mesmo cobra uma ação enérgica da polícia para elucidar o caso. “Pergunto-me, quantas vezes os nossos camponeses e trabalhadores serão assassinados? É esse tipo de ação, com o uso da pistolagem, covarde e cruel, que estamos convivendo no campo brasileiro. Esse assassinato, com claros sinais de execução, não pode ficar impune.”, disse o parlamentar baiano. Segundo relato da própria companheira de Fábio, uma moto interceptou o carro em que estavam e executaram o dirigente do MST, que foi também candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores nas últimas eleições. Os familiares ainda aguardam a liberação do corpo pelo Instituto Médico Legal para definir o local e hora do sepultamento.