Warning: Use of undefined constant HTTP_USER_AGENT - assumed 'HTTP_USER_AGENT' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/ubatanoticias/public_html/wp-content/themes/ubatanoticias/header.php on line 1
Artigo: Vítima da Estupidez!



Audiência
Ubatã FM
Publicidade






Artigo: Vítima da Estupidez!

Por Paulo Cabral Tavares - Advogado

Por Paulo Cabral Tavares – Advogado

– E amanhã?
– Que bom se eu morresse!
– Prá quê, rapaz?
– Talvez Rosa sofresse…

– Vá atrás!

A estupidez humana fez mais uma vítima. Anelito, Nelito, como era conhecido se suicidou. Bebeu chumbinho. Era servidor da prefeitura de Ubatã. Com a falta de pagamento dos seus salários e com empréstimos contraídos com o banco pagador deixou de pagar pensão alimentícia que se acumulou. Os novos pagamentos que chegavam sofriam os descontos do banco e não lhe sobrava quase nada; estas coisas se transformam em uma bola de neve, se avolumam e terminam em tragédia. Quando recebeu a citação para pagar pensão sob pena de prisão, apavorou-se. Sentiu medo de ser preso. De passar pela humilhação maior para o cidadão pobre. Quem sabe, passou a noite acordado, pensando no que iria acontecer no dia seguinte. A polícia, a prisão, a Cadeia, a desmoralização total. À noite os fantasmas agigantam-se. Não resistiu.  Bebeu chumbinho e morreu.

Contaram–me que reuniu todos os seus documentos amarrou–os numa fita e tocou fogo na esperança de que a mulher não pudesse receber a pensão. Ao lado deixou um buquê de flores, pequeno, de flores silvestres que ele mesmo colheu. É difícil entender a mensagem que Nelito quis passar.É difícil saber porque nesta hora decisiva ele lembrou de deixar um pequeno buquê de flores silvestres.

Os pequenos e grandes dramas humanos que se passam à nossa volta às vezes são imperceptíveis. Dizem até que Nelito teria dito que iria tomar chumbinho, mas ninguém acreditou. Ninguém imaginava que faria uma coisa dessas. Mas fez.

Faltou um amigo; talvez não tivesse com quem desabafar. Faltou um conselho, a palavra de um padre, de um pastor, talvez e, principalmente neste caso, a de um advogado. Fácil de ser resolvido. Vai para a cadeia quem pode e não paga a pensão. Mas quem não tem como pagar e, no caso dele, fácil de provar, não poderia ser preso.

Muitas vezes quando a pessoa cai em desgraça, ninguém quer chegar perto. Não parece, mas é verdade. As pessoas tendem a ficar ao lado de quem faz festa, de quem está feliz. Não era o caso de Nelito. Talvez estivesse suportando toda a dor deste mundo, como uma certa Carolina.

Mas na ponta, no princípio do problema quem deixou de pagar o salário de Nelito deveria bater o joelho no chão e reconhecer a sua culpa (mea culpa, mea culpa, mea máxima culpa), bater no peito humildemente e pedir perdão a Deus.

Que pena Nelito que a estupidez humana, a sua e a dos outros, tenha levado você.

5 respostas para “Artigo: Vítima da Estupidez!”

  • william says:

    Parabéns pelo artigo doutor Paulo Cabral muito bom mesmo.
    William

  • ALEXANDRO FONSECA says:

    Fiz, um comentário no outro Blog o qual não foi veiculado.
    Aproveito-me desse, para expressar a minha admiração e respeito a esse nobre Advogado.
    Deleito-me com seus artigos, com acertadas redações, direcionadas aos mais diversos assuntos. Pena que seja esse um artigo de assunto negro, a cerca da vida humana ceifada de forma estupida.
    Peço a Deus que o Sr. Anelito, tenha tido tempo do perdão Divino.
    Parabéns Dr. Paulo pelas palavras.

  • Jucelia Muniz says:

    Dr.Paulo Cabral,venho aqui te parabenizar pelo o seu artigo e,pelo o seu caráter e,dizer o quanto é triste presenciarmos e,vivermos um fato tão absurdo,que todos os dias acontecem em nosso País e,que profissionais com princípios morais do seu porte não podem fazer nada,absolutamente nada…por conta de umas Leis que não mudam e,por conta das Comunidades que infelizmente não aprenderam à votar…Eu só lamento…E,peço à Deus nesse momento que perdoe a fraqueza de nosso irmão Nelito e,conforte o coração dos seus familiares e, que venha à fazer justiça…

  • DUNGA says:

    TENHO CERTEZA SR. QUE QUEM DEIXOU DE PAGAR, NEM SEQUER CONSIDERA ESSE SEU ARTIGO. EM UBATA, PAGAR NAS GESTÕES ANTERIORES PARECIA SER O FAVOR AO RECEBEDOR. SÓ OS MAIS CHEGADOS TINHA ESSE PRIVILÉGIO. RECEBER… MAS, E OS EX-GESTORES SABIAM O QUE SIGNIFICAVA ESTA A FRENTE DO EXECUTIVO MUNICIPAL? SABIAM QUE PAGAR ERA OBRIGAÇÃO?
    SABIAM.. SABIAM QUE PAGAR A SIM MESMO ERA PRIMEIRO, AOS OUTROS, ERA TALVEZ..
    TRISTE. TRISTE. TRISTE.

  • zeze says:

    fUI FUNCIONÁRIA ENÃO CONSEGUIA RECEBER MEU SALÁRIO DO QUAL TRABALHEI.Indignação maior era PRESENCIAR ESCOLHAS PRA RECEBER O SALÁRIO.E ainda ser alvo de risadas.Infelismente era assim.

Deixe seu comentário