Segundo o sindicato, as seguradoras pressionam as oficinas para que usem peças de segunda mão

Segundo o sindicato, as seguradoras pressionam as oficinas para que usem peças de segunda mão

Uma nova proposta para baratear o custo do seguro de carro pode ser lançada até o final do ano. Nela, o uso de peças de segunda mão pode ser uma opção para reduzir o gasto do consumidor. O problema é que muitas oficinas mecânicas afirmam que essa prática já é feita, mas sem o conhecimento do cliente. O Sindicato das Oficinas Mecânicas do Estado de São Paulo denunciou que as seguradoras, além de saberem do esquema, pressionam os estabelecimentos para que usem peças de segunda mão. O que já é comum pode se tornar legal com o Seguro Popular, que será lançado no segundo semestre. Peças usadas poderão ser utilizadas, desde que aprovados pelo Inmetro. (Correio)