Foto: Ailton de Freitas/ O Globo

Foto: Ailton de Freitas/ O Globo

Sete garçons do Senado ocupam cargo comissionado na Secretaria Geral da Mesa com título de assistente parlamentar e recebem remuneração entre R$ 7,3 mil e R$ 14,6 mil. Três deles atuam exclusivamente no plenário e outros quatro trabalham na sala do cafezinho, onde circulam parlamentares, assessores e jornalistas. O grupo foi nomeado de uma só vez, em um ato secreto editado em 2001 pelo então diretor-geral do Senado e atual deputado distrital Agaciel Maia (PTC). Em 12 anos, os garçons foram promovidos a cargos comissionados superiores ao mencionado no ato secreto, ao sair de um cargo com remuneração básica de R$ 3,3 mil para cargos com vencimentos de até R$ 8,5 mil. Em março, o funcionário José Antonio Paiva Torres, que serve exclusivamente aos senadores no plenário, chegou a receber R$ 5,2 mil somente em horas extras, além de remuneração bruta de R$ 14,6 mil. Informações de O Globo.