Ednaelza está sob proteção policial

Ednaelza está sob proteção policial

A empregada doméstica Ednaelza Souza Barras, 42 anos, que foi jogada da ponte do Rio Jequitinhonha, na madrugada do último domingo (21), contou à polícia que quatro pessoas, sendo duas mulheres e dois homens, participaram da ação. A vítima contou ainda que conhecia os integrantes do grupo e uma das mulheres, Daniele, 27, era sua amiga. Os outros. conforme ela, são Kelly, Marcos e Val, namorado de Daniele. A polícia acredita que o grupo tentou matar a empregada doméstica porque ela sabia demais. Segundo o delegado Jasen Júnior, a vítima afirmou que os suspeitos estavam envolvidos com ‘coisas da pesada’ e ela já tinha ameaçado denunciar todos para a polícia. O delegado informou também que Ednaelza passou por exames de corpo de delito e será levada para outra cidade, onde ficará sob proteção policial até que as investigações sejam concluídas e os envolvidos estejam detidos. (Radar 64)