Parentes e amigos de pessoas que foram mortas em crimes cometidos por adolescentes fizeram um protesto na Avenida Paulista para pedir a redução da maioridade penal

Parentes e amigos de pessoas que foram mortas em crimes cometidos por adolescentes fizeram um protesto na Avenida Paulista para pedir a redução da maioridade penal

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella Vieira, defendeu a revisão da lei da maioridade penal durante a coletiva sobre a morte da dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, em São Bernardo do Campo. Após ser detido, um adolescente de 17 anos confessou ter ateado fogo na vítima. O comentário do secretário foi feito dias depois do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, apresentar ao Congresso um projeto para mudar o Estatuto da Criança e do Adolescente, aumentando a pena de menores infratores. Neste sábado, manifestantes ocuparam a Avenida Paulista para pedir a revisão da legislação sobre a maioridade penal.(Folha)