Audiência
Ubatã FM
Publicidade




Ubatã: Manifestantes afirmam que não há prazo para desocupar Usina de Funil

Cerca de trezentos pessoas ocupam Funil (Foto: Ubatã Notícias)

Cerca de trezentos pessoas ocupam Funil (Foto: Ubatã Notícias)

Cerca de 350 pessoas dos movimentos CETA, MTD e Pastoral Rural ocupam, desde a manhã desta segunda-feira (29), a Usina de Funil. O protesto decorre de um suposto descaso dos poderes públicos baiano e nacional em relação a quatro regiões da Bahia: Sul, Bom Jesus da Lapa, Senhor do Bomfim e Cícero Dantas.

Os manifestantes protestam contra os efeitos da seca, que dizimou parte do rebanho baiano, a desmontagem da reforma agrária, recentemente equiparada a medida do Programa Brasil sem Miséria e a aposta governamental no desenvolvimento excludente baseado na exploração mineral e monocultura de eucaliptos.

Os manifestantes ainda protestam contra a PEC 215, que pretende retirar o poder do executivo em demarcar territórios e transferi-lo ao Congresso Nacional. “Estamos protestando também contra a PEC [215], pois sabemos que o Congresso é dominado por ruralistas, que vão legislar em causa própria”, disse um dos líderes do Movimento ao Ubatã Notícias. A ocupação não tem prazo para encerrar e os trabalhadores estão sendo impedidos de entrar na Usina.

MANIFESTANTES REFUTAM SUSPENSÃO DE ENERGIA

Os manifestantes, que são de diversas cidades da Bahia, a exemplo de Ubatã, Ibirapitanga, Vitória da Conquista, Camacan, Itagibá e Ilhéus, confirmaram que após a ocupação de Funil o Governo do Estado marcou uma audiência nesta terça-feira (30), em Salvador, para discutir as reivindicações do grupo. Um dos líderes do movimento assegurou que a manifestação é pacífica e que não há qualquer risco de suspensão de energia das cidades da região atendidas pela Usina.

* Ver mais Fotos

Redação Ubatã Notícias

7 respostas para “Ubatã: Manifestantes afirmam que não há prazo para desocupar Usina de Funil”

  • GUEVARA says:

    A QUE PONTO CHEGAMOS, UM PAÍS SEM LEI E SEM SEGURANÇA.NA ENTRADA DA BARRAGEM DE FUNIL EXISTE UMA PLACA : “ÁREA DE SEGURANÇA NACIONAL”. QUAL SEGURANÇA? UM BANDO DE PREGUIÇOSOS EMBALADOS PELA PATERNIDADE E BENEFICIES DO GOVERNO DO PT E POR POLÍTICOS QUE OS PROTEGE EM TROCA DE VOTOS INVADEM ESSA USINA, AMEAÇAM FUNCIONÁRIOS SÓ PARA CHAMAR A ATENÇÃO DO GOVERNO , O MESMO GOVERNO QUE OS PROTEGE E ATÉ ESTA HORA NÃO VIMOS E NEM SABEMOS DE QUE A EGRÉGIA POLÍCIA FEDERAL FOI CONVOCADA RETIRAR OS INVASORES QUE A QUALQUER MOMENTO PODEM COMETER UM ATO ILÍCITO NAS DEPENDÊNCIAS E CASA DE MÁQUINAS DA USINA DE FUNIL E OS BRAÇOS CONTINUAM ATADOS E A SOCIEDADE ESPERA UMA RESPOSTA PARA ATO TÃO REPUGNANTE.

    • thaty says:

      olha,meu bom senhor!O caso é que nós estamos reivindicando nossos direitos.Não queremos prejudicar ninguém.Eles também não fizeram nenhum esforço para trabalharem,ao contrário,gostaram muito de receber sem trabalhar colocando a culpa nos que só querem um pedaço de chão.E não adianta atacar desta forma pois nós somos brasileiros e não vamos descansar até alcançarmos nosso objetivo.Meu nome é Tatiana e sou do MTD

    • thaty says:

      olha,meu bom senhor!O caso é que nós estamos reivindicando nossos direitos.Não queremos prejudicar ninguém.Eles também não fizeram nenhum esforço para trabalharem,ao contrário,gostaram muito de receber sem trabalhar colocando a culpa nos que só querem um pedaço de chão.E não adianta atacar desta forma pois nós somos brasileiros e não vamos descansar até alcançarmos nosso objetivo.Meu nome é Tatiana e sou do MTD vitoria da conquista bahia brasil de luta

  • Carlos Santos says:

    Cadê a policia pra descer o cacete nessa tropa de vagabundos e desocupar uma area de segurança nacional? Dos temas de protesto só é valido o descaso do governo (deles) contra a seca, mas não os dar o direito de invadir um setor tao vital pra economia.

    • thaty says:

      Só invadimos aquela área para chamar a atenção para o problema da agricultura.Com tanta terra aí e gente querendo trabalhar mas tem muitas que só querem status,somente para dizer que possui terras.E quanto a polícia ela fez seu trabalho mantendo a ordem.Não precisa de violência para se conseguir o que se quer

  • REGINALDO TAVARES says:

    Se fosse na época do carlismo isso não aconteceria, uma área de segurança nacional e esses fdp estão aí pra atormentar a vida das pessoas que vão trabalhar e não podem.
    Como não temos governador na Bahia tudo pode. No ano passado fizeram campana no CAB em frente a assembleia legislativa aí o governo do PT como é muito bonzinho comprou comida (muito churrasco)a vontade pra matar a fome deles com nosso dinheiro e os sacanas lá acampados o custo não foi pequeno não, foi muita grana.
    Parabéns ao desgoverno do PT espero que as pessoas mais sensatas no ano que vem tenham um pouquinho de sapiência e não coloque mais um desse aí.
    Já na greve dos policias militares o tratamento foi aquela covardia e sem falar da greve dos professores que durou 115 dias e o governo nada fez e agora teve a cara de pau de oferecer 2,5% de aumento para o funcionalismo público estadual, menos da metade da inflação anual, nos tempos de Lula no ABC e com o governo militar ele bradava que a simples reposição inflacionária não era aumento salarial,aí vem o desgovernador com a maior cara de pau e oferece menos que a inflação anual, eta PT como é bom ser situação hein!

  • thaty says:

    No mínimo ,pelo seu “humilde comentário”,você deve ser um dos donos destas terras e por isso esta preocupação.
    Nós não queremos tomar nada de ninguém,só queremos trabalhar.Se vocês não usam a terra o que há de errado em ceder para quem quer trabalhar ao invés de ficar esquentado uma cadeira as custas destes vagabundos que nem vocês falaram?Pois vocês só têm essa vida boa graças a honestidade
    destes que querem trabalhar.

Deixe seu comentário