Ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça
A ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça, acha que somente uma intervenção do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pode resolver os problemas que, segundo ela, existem no Tribunal de Justiça da Bahia, a acusou de ineficiente e imóvel. Em entrevista ao programa “Bahia Notícias no Ar”, da Rádio Tudo FM, de Salvador, a ministra disse ontem, não ser mais possível aceitar a falta de juízes e servidores no Tribunal baiano, o que causa transtornos à população. (A Tarde)