Foto: Divulgação
A Polícia Federal (PF) descobriu indícios de que uma central de telemarketing com sede no Rio de Janeiro foi usada para espalhar o boato de que o Bolsa Família acabaria. A falsa notícia levou milhares de pessoas às agências da Caixa Econômica Federal no último final de semana para sacar o benefício. A PF investiga o caso desde a segunda-feira (20). Uma mensagem de voz distribuída pela central anuncia o fim do programa, segundo apurou o inquérito, que foi aberto por ordem do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. A descoberta reforça a possibilidade de que a ação tenha sido organizada – o ministro chegou a dizer que foi tudo “orquestrado”. A polícia agora busca descobrir quem contratou os serviços da empresa de telemarketing e se houve no caso algum interesse político. A partir da semana que vem, as primeiras 200 pessoas que fizeram saques quando o boato começou a ser disseminado, no sábado (18), serão ouvidas pela PF. A polícia quer saber como cada um soube sobre o falso fim do programa. (Bahia Notícias)