Foto: Reprodução
Pesquisa divulgada nesta terça-feira (11) pelo Instituto Planter aponta que 60% dos moradores de Salvador acreditam que a população da capital não terá benefício real por ser uma das cidades-sedes da Copa das Confederações. Segundo o levantamento, por outro lado, 72% dos soteropolitanos estão satisfeitos em morar em uma cidade que vai receber o evento. Perguntados se a população está preparada para receber os turistas, 58% dos entrevistados responderam que não. Dentre os motivos elencados estão falta de educação, de qualificação profissional e de instrução. Como pontos fracos de Salvador, 25,2% dos pesquisados citaram as estações da Lapa, Pirajá e Mussurunga e a falta de um metrô, enquanto 16,9% das pessoas lembraram ruas esburacadas, sujeira, lixo, esgoto, entupimentos e alagamentos. Como impasses para a realização da Copa das Confederações, o trânsito e os engarrafamentos foram apontados por 13,4% dos entrevistados, enquanto falta de segurança e marginalidade foram lembrados por 9,9% dos pesquisados. (Bahia Notícias)