Foto: Reprodução
O ego masculino sofre quando a mulher passa a ganhar mais, é o que aponta uma pesquisa da Universidade Washington, nos Estados Unidos, que analisou os dados de 569 mil casais que foram acompanhados entre 1997 e 2006. Foi constatado que se a esposa ganhar mais que o marido desde o início do relacionamento, não há crise, mas a partir do momento em que o salário da mulher supera o do homem, estimulantes sexuais precisam ser usados por conta das falhas masculinas na “hora H”. “Nesses casos, até as pequenas diferenças na renda são associadas a grandes mudanças no uso desses medicamentos”, disse o líder da pesquisa, Lamar Pierce. Se os ganhos da mulher forem US$ 500 a mais por ano, os riscos de o homem brochar aumentam 10%. (Bahia Notícias)