Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Decisão da Justiça do Acre proibiu a Ympactus Comercial Ltda., mais conhecida como Telexfree, de efetuar novos cadastros e realizar pagamentos aos divulgadores já cadastrados. Caso a interdição seja contrariada, a empresa terá que arcar com multa diária de R$ 100 mil por cada cadastro novo ou pagamento. A autora da decisão é a juíza Thaís Khalil, titular da 2ª vara cível de Rio Branco, na capital acreana, que ainda determinou o congelamento dos bens e o bloqueio de valores existentes em contas bancárias e aplicações financeiras da Telexfree, assim como os de seus sócios, Carlos Roberto Costa e Carlos Nataniel Wanzeler. A empresa tem cinco dias para apresentar defesa e dez dias para recorrer à segunda instância. A companhia de marketing multinível deverá também exibir em seu site, por meio de pop-up, um cartaz com informações sobre o conteúdo da liminar, sob pena de R$ 500 mil por dia, em caso de descumprimento da decisão. A empresa já havia sido acusada de fazer “esquema de pirâmide” pela Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda em março deste ano. (Diário de Pernambuco)