Audiência
Ubatã FM
Publicidade






Pressionada, Câmara vota nesta terça PEC 37 e royalties para a educação

PEC que tirar poder de investigação do Ministério Público

PEC que tirar poder de investigação do Ministério Público

Numa tentativa de dar resposta às manifestações populares, a Câmara dos Deputados deve colocar em votação nesta terça-feira (25) a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 37, que tira poderes de investigação do Ministério Público, e o projeto que garante receitas de petróleo para a educação. A agenda positiva foi costurada pelos líderes partidários ao longo de toda manhã. A ideia dos deputados é esvaziar parte das reivindicações dos protestos programados para esta quarta-feira. O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e líderes disseram que a PEC 37, que se tornou uma das principais reclamações das ruas, deve ser derrubada. Durante as discussões, apenas o PT e o PP se mostraram contrários à votação da proposta ainda hoje. Eles defenderam mais tempo para trabalhar a proposta, deixando a votação para agosto. No formato atual, a PEC tira o poder de investigação do Ministério Público e limita esta atribuição às polícias civil e federal. Os procuradores e promotores poderão somente solicitar ações no curso do inquérito policial e supervisionar a atuação da polícia.  (Folha de São Paulo)

1 resposta para “Pressionada, Câmara vota nesta terça PEC 37 e royalties para a educação”

  • Olympio Neto says:

    Mas o povo “Gooostha’não é mesmo?!

    Receita básica para o político se dar bem no Brasil (Ubatã, Bahia, DF…):
    a) Não dê educação, pois o cidadão não aprende a indagar.
    b) Não dê saúde, pois o cidadão só vai viver até os 50 anos, tempo suficiente para te eleger umas 10 vezes.
    c) Faça-o encher a casa de filho, pois com 16 anos ele vota e tem como trocar cada cabeça por um bojão de gás, saco de cimento, geladeira, um emprego de… um cargo… etc

    Mas aí, devido a um simples aumento de passagens, falhou a receita e o bolo estragou quando o povo foi às ruas e levantou do “berço esplêndido”.
    Contudo, algumas cabeças citadas acima (também vítima do sistema – ou não), tentam desvalorizar o movimento saqueando, criando tumulto e vandalismo.
    Espero em Deus que os políticos (em geral), não façam um upgrade e tudo volte ao normal na Terra Brasilis.

Deixe seu comentário