Prefeituras comemoram revogação de redução

Prefeituras comemoram revogação de redução

O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de móveis e três produtos da linha branca (geladeiras, tanquinhos e fogões) voltará a ser cobrado gradativamente pelo governo a partir da próxima segunda-feira, 1º de julho. Atualmente, as alíquotas estão reduzidas para o incentivo aos consumidores e aquecimento da economia.

Esta é uma boa notícia para as prefeituras, isso porque o IPI é um dos tributos que formam o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Esse aumento, mesmo que gradativo, deve diminuir o impacto negativo no FPM, principal receita para milhares de municípios, que vem sofrendo nos últimos meses com a queda de receitas.

Para se ter uma ideia, a arrecadação de IPI deve ser de R$ 118 milhões a mais entre julho e setembro após a revogação da desoneração. A informação foi dada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, quando anunciou o fim da redução do IPI.  Apenas o IPI para máquinas de lavar ficará mantido em 10%. E, novas isenções não estão na pauta do governo, segundo o ministro. (Ubatã Notícias)